quarta-feira, 11 de maio de 2016

Mulher data

Mulher ainda a 8 de março
Todas as datas são dias especiais
Cada dia marca um acontecimento
Cada acontecimento tem seu valor
Cada valor tem inerente avento
E o dia 8 de março, Dia da mulher,
Aqui, mês do teatro, mês da mulher,
Tempo de teatralizar o valor da mulher,
Colocando, no centro da roda, a mulher.
Pela boca donde se tira colher.
Saem tantos adjetivos por escolher,
Conforme o que se quer da mulher
E a mulher aceita tudo sem tolher.
Na moda está o dizer coisas de cor
Goeladas e pinceladas, sem escolher
Provérbios que engrandecem mulher:
“Por trás dum grande homem, grande mulher”
E brotam elogios à mulher no instante
Como se o valor da mulher fosse recente
E a luta pelo reconhecimento da mulher
Terminasse um dia, sem barreira a tolher...
Contradizendo o que se pensa e sente,
Oculta a subconsciência espumante
Falta a confiança na capacidade latente
De a mulher ser boa e tudo em constante.
Mas mente produz uma desconfortante
Sensação de machismo, até no feminino,
Pondo à prova que o que se diz é pequenino
Reconhecimento do ser mulher importante.
Amália Faustino