sábado, 10 de maio de 2014

PROMESSA

PROMESSA

Nasci quando meus pais
quiseram um filho fêmea.
Respondi pronta, porque me pediram,
De propósito, para ser fêmea
Para viver como menininha
que depois vira rapariga
Que ronrona e não lateja,
 segura de si que não pega.

E eu, de mim para mim,
prometi ser uma gata que mia,
Que mima a família
com carinho de coração
amável para que, seja ela ascendente,
descendente, adotada ou apanhada
Seja tomada,Sempre preferida,
e no centro de atenções colocada!

Mas via crianças